STJD

27/03/2017 às 17:54 | STJD

Pleno confirma pauta com seis processos

Créditos: Daniela Lameira

O Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol confirmou para esta quinta, dia 30 de março, a próxima pauta de julgamentos. Ao todo seis processos serão apreciados em última instância nacional pelos Auditores em sessão agendada para às 13h. Dentre os casos, o atraso do Fortaleza na Copa do Nordeste, o técnico Deivid, do Criciúma, punido por ofensa e o Santa Cruz pelo atraso nos pagamentos da equipe no Brasileiro 2016.

Confira abaixo mais detalhes:

Processo 020/2017: Fortaleza

Multado em R$ 2,5 mil por atrasar em cinco minutos o início da partida contra o Altos do Piauí, pela Copa do Nordeste, o Fortaleza recorreu da decisão de primeira instância e o processo será julgado no Pleno do STJD do Futebol.

No recurso o jurídico do Fortaleza pede a absolvição do clube e destaca que o atraso se deu unicamente pela equipe de arbitragem que, mesmo ciente da utilização de uniforme nas cores vermelhas pela equipe na partida, ingressou em campo com uniforme do mesmo tom, o que ocasionou o retorno aos vestiários e, por conseguinte, o atraso na partida.

Processo 030/2017: Técnico Deivid, Criciúma

Punido no TJD/SC com quatro jogos de suspensão e multa de R$ 2 mil por ofender a arbitragem após partida entre Criciúma e Figueirense pelo Campeonato Catarinense, o técnico Deivid espera reverter a decisão no STJD do Futebol. Em última instância o clube catarinense recorreu e obteve o efeito suspensivo para que Deivid pudesse comandar a equipe até a decisão final. Nesta quinta o processo será apreciado pelos Auditores da corte máxima brasileira.

Processo 036/2017: Santa Cruz

Denunciado por atraso salarial da equipe nos pagamentos de 2016, o Santa Cruz foi absolvido em primeira instância no STJD do Futebol. Em julgamento realizado no dia 13 de fevereiro, os Auditores da Quinta Comissão Disciplinar acolheram, por maioria, a preliminar de perda de objeto levantada pela defesa. Descontente com a decisão e em busca de uma punição ao clube, a Procuradoria recorreu e o pedido será analisado pelo Pleno, última instância.

Nossos patrocinadores