Código de Ética

20/04/2017 às 16:43 | Assessoria CBF

Empossada a Comissão de Ética da CBF

Créditos: Lucas Figueiredo/CBF

Tomou posse na CBF e já passa a exercer suas atividades a nova Comissão de Ética da entidade. Conceituada na reforma estatutária como um órgão de controle, será presidida pelo advogado e ex-Desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo, Carlos Renato de Azevedo Ferreira. A Comissão de Ética estará dividida em Presidência e duas câmaras: de investigação e de julgamento.

 

Estrutura organizacional:

Presidente da Comissão de Ética

Carlos Renato de Azevedo Ferreira

 

Presidente da Câmara de Investigação

Gladys Regina Vieira Miranda

 

Membros da Câmara de Investigação

Luis Flaviano Furtado e Antônio Carlos de Aguiar Desgualdo

 

Membros da Câmara de Julgamento

Marco Aurélio Ravanelli Klein e Amilar Fernandes Alves

 

Funcionamento:

A Comissão de Ética é uma instância independente, conforme estabelecido no novo Código de Ética e Conduta do Futebol Brasileiro e atuará na investigação e punição de condutas éticas inadequadas relacionadas ao ambiente do futebol, a partir de denúncias que podem ser feitas por qualquer cidadão.

Ela pode investigar responsabilidades éticas de funcionários, jogadores, treinadores, árbitros, médicos, intermediários, organizadores de jogos e dirigentes de Clubes, Federações e da própria CBF. Também estão sujeitos fornecedores e parceiros comerciais da entidade máxima do futebol brasileiro.

As denúncias serão recebidas por meio do Canal de Ética e encaminhadas ao Presidente da Comissão para análise. Havendo indícios, o assunto é encaminhado à câmara de investigação, que irá apurar e fazer um relatório para posterior remessa à câmara de julgamento. Ao fazer a denúncia, o cidadão receberá um número de protocolo e poderá acompanhar o andamento do processo junto à Comissão de Ética.

Leia mais

Nossos patrocinadores